August 23, 2022
O que são FinTechs e qual o seu impacto no mercado financeiro?
Spread the love

A expressão “fintech” surge da junção das palavras “finanças” e “tecnologia”, na sua versão anglo-saxónica. Em termos práticos, são empresas que utilizam as tecnologias para criar novas soluções de produtos e serviços para o mercado financeiro, mas não só.

A revolução FinTech

As fintech são fruto da chamada quarta revolução industrial e que, como em tantas outras áreas, torna o modo como o cliente se relaciona com a empresa ou com um produto muito mais próxima e rápida. Um exemplo concreto: o ter acesso, a partir do smartphone a uma panóplia de serviços bancários, sem ser necessário ir ao balcão do seu banco e ficar preso a burocracias.

Mas as fintech podem oferecer muito mais do que os serviços que os bancos digitais propõem atualmente. Uma particularidade da revolução fintech é que permite a outros sectores, que não apenas o das finanças, oferecer produtos financeiros e a alargar a sua base de clientes, criando novas fontes de rendimentos.

Tal como aconteceu noutras áreas, a pandemia de covid-19 veio potenciar o desenvolvimento e oferta das fintech. Por isso, são consideradas uma força disruptiva. Depois de apenas uma semana de adaptação ao distanciamento social, quarentenas e confinamentos, o uso de aplicações fintech na Europa cresceu 72%, segundo dados da Accenture. De recordar, que na impossibilidade de as pessoas saírem de casa, muitas marcas e empresas foram obrigadas a adaptarem-se às transações online, por exemplo.

Artigo relacionado: Qual a importância da Blockchain e Crypto na economia global?

No entanto, o sector de tecnologia financeira vinha já a desenvolver-se num ritmo rápido, mesmo numa fase anterior à da pandemia, com o surgimento de áreas como a dos pagamentos e transferências móveis, a dos empréstimos online ou a das plataformas de seguros e de crowdfunding.

As fintech são um novo ramo da economia, de que fazem parte jovens empresas que propõem produtos e serviços ao mercado financeiro. Estas, por norma, são também empresas tecnológicas que desenvolvem produtos que permitem introduzir inovação com base tecnológica no sector financeiro, recorrendo a software que responde à procura de produtos do mercado financeiro.

Portanto, quando se refere que são jovens empresas isso não significa que sejam só start ups de tecnologias, mas também empresas com forte capacidade operacional, com presença no mercado internacional e com um portefólio abrangente de produtos que respondem não só às expectativas dos utilizadores, mas que antecipam essas mesmas expectativas.

Impacto das FinTechs no mercado

O impacto das fintechs no mercado financeiro é abrangente porque existem diferentes formas de chegar ao consumidor. Por exemplo, através de fintechs de pagamento. Estas surgiram para facilitar as transações de compra e venda e propõem alternativas aos tradicionais cartões de crédito ou mesmo a terminais de pagamentos.

Existem fintechs de crédito ou de empréstimos que oferecem juros inferiores aos propostos pelos bancos, estas fazem análise de crédito com base em soluções tecnológicas.

Também existem as que fazem controlo financeiro, por exemplo, através de uma aplicação no smartphone. Este é um equipamento que também pode ser utilizado para pôr o seu dinheiro a render através das fintechs vocacionadas para o investimento.

Com o surgimento das Bitcoins, apareceram também as fintechs que facilitam as transações dos investidores que apostam em criptomoeda.

Artigo relacionado: Conheça as últimas tendências blockchain: DEFI, NFT’s, DAO’s e Metaverso

Mas as fintechs também podem ajudar a desenvolver um negócio, por exemplo, através de plataformas de crowdfunding, onde quem quiser pode contribuir para a concretização de uma ideia, de um produto ou de uma marca.

Ou seja, as fintechs podem influenciar o mercado financeiro em diferentes áreas. Por exemplo, ao democratizar o acesso a serviços financeiros (que estão à distância de uma aplicação no telemóvel) e a estimular a concorrência e a inovação, criando oportunidades de produtos ou serviços, novas estratégias e canais de comercialização.

É ainda possível criar novas oportunidades de investimento através das fintechs, não só para as novas empresas que entram no mercado, mas também para as centenárias, como bancos e seguradoras. Aliás, estes estão cada vez mais atentos e muitos compram jovens empresas, enquanto outros patrocinam incubadoras de fintech para criar oportunidades de investimento.

As fintechs permitem ainda melhorar a supervisão financeira, otimizar o processo de gestão de risco e, em última instância, avaliar o impacto das novas tecnologias no mercado financeiro.

O Programa Fintech Innovation da NOVA FCT

A Nova School of Science & Technology oferece um programa para executivos com a duração de sete semanas. Chama-se Fintech Innovation. Neste, vai ser possível ter uma perceção das principais inovações na área das fintechs e quais os benefícios das tecnologias financeiras emergentes, numa ampla seleção de temas, do sistema bancário ao dos seguros, dos pagamentos globais às alternativas de empréstimo, passando pelo blockchain, entre outros.

O objetivo deste programa é que os interessados descubram formas de superar dificuldades na adoção das fintechs às suas empresas, bem como fazer a melhor gestão das mesmas. Para isso, a Nova School of Science & Technology reuniu um conjunto excecional de professores e de especialistas nas temáticas que vão ser abordadas, gente com conhecimento, com experiência e que lidera empresas bem-sucedidas e focadas na inovação.

Se pretender saber mais sobre este programa entre em contacto com a nossa equipa.

Ana Rodrigo Gonçalves
Head of Innovation for Corporate Development


Spread the love

© 2022 NOVA SCHOOL OF SCIENCE & TECHNOLOGY – Legal & Privacy